Será que só Talento Basta?

Olá escritores, tudo certo?

Agora, com uma parceria com a incrível autora, Carol Vasconcelos, traremos uma nova série de dicas de escrita! Vamos segui-la no instagram, inscrevernos em seu canal no youtube e apoiar seus trabalhos.


Ouvi, certa vez, a seguinte frase do escritor norte americano James Baldwin: “Talento é insignificante”.

Frase impactante, não é? Mas o que nós podemos aprender com essa fala?

É muito comum escritores, principalmente iniciantes, acharem que uma ideia brilhante já basta para que tenhamos um bom livro. Entretanto, é preciso urgentemente refletir sobre esse pensamento. Uma ideia fantástica, incrível e inovadora não é o bastante se você não souber o que fazer com ela. Por outro lado, até mesmo uma ideia medíocre pode se tornar excepcional se for bem contada.

Assim como qualquer outra habilidade, escrever bem exige estudo e treino. Não adianta você ter uma quantidade enorme de boas ideias e uma criatividade super aflorada se você não tiver domínio técnico e consciência narrativa. Mesmo que você tenha uma grande habilidade com as palavras e muita facilidade para escrever, isso não quer dizer que você não precisa estudar.


Algumas pessoas tendem a acreditar que, pelo fato de literatura se tratar de arte, um escritor pode depender somente de sua inspiração. Contudo, é importante entender que a técnica não é sua inimiga. Ela não existe para te atrapalhar, pelo contrário! Estudar a técnica a transforma em sua aliada para a criação de uma narrativa. Para que você não dependa somente de momentos de inspiração, que podem ser raros e que você não pode controlar. Inclusive, já falamos por aqui sobre a criatividade ser uma habilidade treinável, ou seja, que pode ser desenvolvida.


Ainda temos a ideia muito arraigada de que escrever é um dom divino e inspiração é algo mágico. E não é. Ela é, na verdade, um misto de estudo, treino, dedicação e momentos de ócio criativo.


Se pegarmos como exemplo uma bailarina, vemos que depois de estudar os movimentos, ela precisa treinar todos os dias, fortalecer seus músculos, se alongar e repetir muitas e muitas vezes os passos de dança para aperfeiçoá-los, certo? Ela pode ter talento na dança, desde criança os pais enxergaram potencial nela nesse sentido. Porém, sem treino, desenvolvimento de técnicas, muito estudo e dedicação, o talento da bailarina é insignificante.


Da mesma forma, o escritor precisa estar sempre estudando e aperfeiçoando sua escrita. Criatividade pode ser desenvolvida, inspiração pode ser trabalhada e talento não funciona sozinho. Sendo assim, é importante que você, que quer ser um bom escritor, estude técnica narrativa, coloque seu aprendizado em prática, faça testes. Sem dúvida, isso vai torná-lo um contador de histórias muito melhor.


Espero que tenham gostado! Deixem suas opiniões nos comentários!

Um forte abraço e nos vemos em breve.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo