Como escrever um conto que cativa seu leitor

Olá escritores, tudo certo?

Quem já vem me acompanhando sabe que eu sou adepto à escrever contos há bastante tempo, desde minha primeira antologia em 2016 - Demontale - até 2020 - Amigos. Então, trazer essa dica sem dúvida fala direto comigo.


by Jerry Jenkins | tradução e adaptação de Leandro Zapata

Tentar escrever um conto é o perfeito lugar para começar sua carreira de escritor.

Por quê?

Porque eles revelam muitos dos obstáculos, dilemas e questões que você enfrentar quando estiver criando ficção de qualquer tamanho. Se você perceber que essas coisas são difíceis em um conto, imagina o quão complicados serão em uma história do tamanho de um livro.

A maioria dos escritórios tiram um quarto de milhão de clichês de seus sistemas antes que eles possam ter qualquer esperança de vender algo. E eles precisam aprender a diferença entre imitar seus autores favoritos ou emular suas melhores técnicas.


Dominar até mesmo poucos elementos da ficção enquanto aprende a arte provará ser vitórias rápidas para você se você ganhar impulso como escritor. Eu não quero sugerir que aprender a escrever um conto é mais fácil do que aprender a escrever um livro – o que quero dizer é que, como iniciante, você pode achar o processo mais manejável em pequenos pedaços.


Então, vamos começar do começo: o que são contos?


Não cometa o erro de se refererir a pequenos artigos de não-ficção como contos. No mundo das editoras, contos sempre se referem a ficção. E contos podem variar de formato e tamanho:


Tradicional: 1500 a 5000 palavras

Ficção rápida: 500 a 1000 palavras

Micro-conto: 5 a 350 palavras


Há mesmo um mercado para contos de 5000 mil palavras (mais ou menos, 20 páginas de espaçamento-duplo)? Algumas publicações e concursos aceitam inscrições desse tamanho, mas é muito mais comum vender um conto entre 1500 a 300 palavras.


E do outro lado do espectro, você pode ponderar se estou falando sério sobre contos com menos de 10 palavras. Bem, mais ou menos.

Eles são mais truques, mas eles existem. O mais famoso foi a reposta de Ernest Hemingway a uma aposta que dizia que ele não seria capaz de escrever uma ficção tão curta. Ele escreveu: “À venda: sapatos de bebês. Nunca usados.”

Isto sugeria um backstory vasta e de emoção profunda.


Escrever um conto é uma arte, apesar de que eles são muito mais concisos do que livros. E é por isso que eu criei este guia completo: Como inventar contos incríveis.

Você sofre para inventar histórias para conto? Ou sua lista é tão longa que não sabe por onde começar?


Escrever ficção não é sobre regras ou técnicas ou ideias de outras pessoas. É sobre uma história bem contada. Ideias para conto estão a toda sua volta, e você pode aprender a reconhecê-los. Então, você pode escrever com confiança e divertir-se no processo.

Eu recomendo essas estratégias para gerar ideias para história:


1. Reconheça o embrião: Muitas ficções começam com uma memória – ou uma pessoa, um problema, tensão, medo, conflito – ressoa com você e cresce em sua mente. Este embrião de uma ideia pode se tornar sua história.


2. Anote: Escreva seu primeiro rascunho apenas para simplesmente ter o básico de sua história pronto sem se preocupar com gramática, clichês, redundância ou qualquer outra coisa, exceto o enredo.


3. Crie personagens baseado em pessoas que você conhece: Medite sobre pessoas interessantes, bizarras, inspiradoras e influentes; misture e combine suas aparências, idades, gêneros, traços, vozes, tiques, hábitos e características. O resultado será um personagem que uma amálgama destes.


4. Comece a escrever: O planejamento e pesquisa precisa terminar em algum ponto. Você precisa começar a colocar as palavras no papel.


Como estruturar seu conto:

Independente de você ser um organizador ou agente do caos (como eu), eu recomendo uma estrutura básica para sua história. Ela se parece com isso, de acordo com o autor best-seller Dean Koontz:


Jogue seu personagem principal em um problema terrível assim que possível – este problema pode ser coisas diferentes dependendo do gênero da sua história. Para um thriller, pode ser algo que ameaça sua vida. Para um romance, pode ser escolher entre dois pretendentes.


Tudo que seu personagem faz para tentar sair do problema apenas o torna pior. Eventualmente, as coisas não parecem ter solução. Finalmente, seu personagem aprendeu com todo aquele problema que dá a ele o que precisa para vencer – ou falhar.


Está estrutura vai manter você e seu leitor engajado.


Espero que tenham gostado! Não se esqueça de deixar seu comentário falando sobre suas estratégias na hora de montar um conto.

Um forte abraço e nos vemos em breve,

Leandro Zapata

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo